“Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei”. Is. 55:11

Cerca de metade dos livros do Novo Testamento são cartas de Paulo. Cartas a igrejas ou a irmãos na fé. Paulo tinha muito a dizer as igrejas que nasciam e aos seus “filhos na fé” (Timóteo e Tito). O apóstolo se via em uma situação difícil, pois, ao mesmo tempo em que tinha a necessidade de ensinar, incentivar e corrigir os caminhos daqueles a quem orientava, não podia estar fisicamente com eles. Seja pela distância geográfica ou por circunstâncias pelas quais passou ao longo de seu ministério (prisões e restrição de liberdade) Paulo não poderia estar com aqueles que precisavam de sua orientação.

As cartas foram a forma encontrada para transmitir tudo aquilo que precisava ser ensinado. Paulo escrevia para cristãos contemporâneos, e jamais ele poderia imaginar que ao longo de séculos e séculos suas cartas seriam lidas por milhões de pessoas de todos os continentes e épocas. Ele jamais poderia imaginar o alcance que teria, mas Deus sempre soube o que deveria estar contido naqueles papéis e em que mãos eles deveriam chegar.

Cerca de 1500 anos depois de ter escrito suas cartas elas ainda ensinavam e instruíam. Martinho Lutero, lecionando sobre Salmos, Romanos, Hebreus e Gálatas, teve seu entendimento da graça transformado. Ele compreendeu que a salvação se dá pela fé em Cristo, diferente de toda a doutrina teológica reinante, numa época em que a igreja chegava a vender a salvação (venda de indulgências) para angariar recursos.

O dia 24 de Maio de 1738 mudou a vida de John Wesley. Nesse dia, na rua Aldersgate, em Londres, ele teve contato com o prefácio que Martinho Lutero escreveu sobre a carta aos Romanos e nas próprias palavras de Wesley: “Durante a noite, mesmo sem vontade, fui à uma reunião na rua Aldersgate onde alguém lia o prefácio escrito por Martinho Lutero da carta de Paulo aos Romanos. Faltavam cerca de 15 minutos para as 21 horas. Enquanto ele descrevia a mudança que Deus promove no coração através da fé em Cristo eu senti meu coração surpreendentemente aquecido. Eu senti que eu realmente acreditava em Cristo, apenas em Cristo, para a minha salvação; recebi uma certeza de que ele levou meus pecados e me salvou da lei do pecado e da morte.” Alguns biógrafos chegam a dizer que Wesley, que já era ministro da igreja Anglicana, nesse dia, se converteu. Algo mudou na vida de Wesley e ali foi iniciado um dos maiores avivamentos da história do Cristianismo.

Paulo escreveu à carta aos Romanos para sua igreja deste local. Ele não endereçou a carta a mim, nem a John Wesley e nem a Lutero. Mas, por intermédio do Apóstolo, o ensino de Deus chegou aos Romanos e também a todos nós. E essa palavra, que vem da boca de Deus, transforma, quebranta, revigora, inspira, traz fé e ilumina a escuridão. “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hb. 4:12). A mão soberana de Deus trouxe esta carta até a minha mão e traz revelação dela ao meu coração.

Devido às restrições aos cultos presenciais, as igrejas cristãs de todo o mundo têm priorizado conteúdos digitais (áudios, vídeos, textos). Em que momento o Youtube teve tantos vídeos de cultos online? Ou tantos estudos bíblicos, tantas palavras de fé, esperança e ensinamentos sobre Cristo? Todo esse material é produzido com amor e carinho para alimentar a congregação local, aqueles que não podem ouvir diretamente a mensagem de seu pastor e seus ministros, que não podem se reunir com seus irmãos. 

Paulo não podia estar com os seus e ensinou por cartas. Elas ensinaram muitos além dos que ele esperaria. Nosso pastor, nossos líderes e discipuladores – que não podem estar fisicamente conosco – produzem estas “cartas digitais”. Até onde estas cartas chegarão? Quantas pessoas vão “esbarrar” em um vídeo desses e se converterem? Quantas pessoas vão escutar um “passando por aqui” e terem a vida transformada? Eu não sei a resposta destas perguntas, mas Deus sabe. Sua mão poderosa está agindo e, certamente, essas mensagens alcançarão muitos corações aflitos e muitos que estão cegos passarão a ver!

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei”. Is. 55:8-11