1 – Uma carta a Igreja de Roma (Europa)
2 – Duas cartas a Igreja de Corinto (Europa)
3 – Uma carta as Igrejas da Galácia – Uma região no centro da Turquia.
4 – Uma carta a Igreja de Filipos (Europa)
5 – Duas cartas a Igreja de Tessalônica (Europa)
6 – Uma carta a Igreja de Éfeso (Ásia menor – hoje Turquia)
7 – Uma carta a Igreja de Colossos. (Ásia menor – hoje Turquia)

EXISTEM OUTRAS CARTAS DE PAULO?

É provável que Paulo tenha escrito outras cartas, pois essa era a forma de orientação e comunicação entre ele e as Igrejas de sua época, mas essas cartas não existem mais. O próprio Paulo menciona três dessas cartas perdidas.

1 – Epístola aos Laodicenses – Uma provável epístola dirigida aos laodicenses é citada em Colossenses 4:16. Parece que esta epístola também deveria ser repassada à igreja de Colossos, bem como a Carta aos Colossenses igualmente deveria ser lida em Laodiceia.

2 – Duas epístolas aos Coríntios – O apóstolo teria escrito um total de quatro epístolas, das quais duas encontram-se perdidas. Uma primeira seria mencionada em I Corintios. 5:9 e outra em II Coríntios 2:3-4. Supõe-se que a que chamamos de I Coríntios seria na verdade a segunda carta, e que a segunda epístola aos Coríntios seja, na verdade, a quarta. A terceira, (chamada de epístola das lágrimas), escrita entre a primeira e a segunda, teria sido perdida. 

CONCLUSÃO – Por algum motivo Deus não permitiu que essas cartas de Paulo chegassem até nós. Porém, o que é essencial saber está preservado de forma completa no Cânon Bíblico.

QUANDO AS CARTAS DE PAULO FORAM ESCRITAS?

Nenhuma das Epístolas Paulinas foi escrita durante nos anos iniciais de seu ministério na Cilícia e na Síria. Todas foram escritas após o ano 50 d.C., quando ele foi enviado como missionário pela igreja de Antioquia, juntamente com Barnabé. Não é tão simples determinar quando e onde exatamente suas cartas foram escritas. Uma comparação entre o livro de Atos dos Apóstolos e as Epístolas Paulinas fornece informações preciosas que nos auxiliam a ter uma ideia de quando as cartas de Paulo foram escritas.

1 e 2 Tessalonicenses – Certamente as mais antigas epístolas, escritas entre os anos de 50 e 52 d.C., Paulo saiu em sua segunda viagem missionária, agora acompanhado por Silas. Durante essa viagem ele recrutou Timóteo, e Lucas. Ele alcançou o continente europeu, fundando as igrejas de Filipos, Tessalônica e Corinto (Atos 15:36-18:22). Então o apóstolo ficou um ano e meio em Corinto. Durante esse tempo ele escreveu essas duas cartas, com um pequeno intervalo de tempo entre elas.

1 e 2 Coríntios – As epístolas aos Coríntios parecem ter sido escritas em Éfeso, onde segundo At. 20:31, onde Paulo viveu três anos. Enquanto estava em Éfeso, Paulo foi avisado dos graves problemas que ameaçavam a igreja de Corinto. Foi então que provavelmente ele escreveu as cartas aos Coríntios.

Romanos – Escrita por volta de 55 d.C. Em Atos 20:1-3 relata um tempo de Paulo na Macedônia (Corinto), de onde com boa certeza Paulo teria escrito a Carta aos Romanos. Pelo conteúdo e características, tem semelhanças com a epístola escrita aos Gálatas. Por isso creem terem sido escritas na mesma época

Gálatas – Paulo teria escrito a Carta aos Gálatas entre 55 e 60 d.C. Foi escrita para um conjunto de pequenas igrejas dessa região. Seu objetivo era combater a influência dos judaizantes que tentavam impor tradições judaicas aos cristãos gentios.

Efésios, Filipenses, Colossenses e Filémom – Depois de três meses na Grécia, Paulo resolveu voltar à Judeia. Nesse contexto houve uma revolta popular em Jerusalém que culminou na sua prisão em Cesareia por dois anos (Atos 20:1-24:27). Por ser cidadão romano, ele apela para ser julgado pelo imperador. Então ele foi transferido para Roma onde aguardou por cerca de mais dois anos até que seu pedido fosse atendido (Atos 27:1-28:31). Atos 28:1 relata que no caminho para Roma, Paulo sofreu um naufrágio em Malta. Ele chegou a Roma por volta do ano 60 e passou mais dois anos em prisão domiciliar[nota q1]. Contando esta vez, Paulo passou entre cinco e seis anos preso em celas ou prisioneiro em casa.  Foi durante esse cárcere em Roma, entre o final da década de 50 d.C. e o início da década de 60 d.C., que provavelmente foram escritas as cartas de Paulo aos Efésios, Filipenses, Colossenses e Filémom. Por isso essas cartas são chamadas de “epístolas da prisão”.

1 Timóteo, Tito e 2 Timóteo – O texto bíblico não explica exatamente o aconteceu com Paulo após sua prisão em Roma. Mas provavelmente ele foi libertado e talvez ainda tenha saído numa nova viagem missionária. É possível que essas cartas chamadas “pastorais” tenham sido escritas nesse período final de seu ministério. Primeiro ele teria escrito as cartas de 1 Timóteo e Tito. Depois, já encarcerado novamente em Roma na metade da década de 60 d.C., ele teria escrito 2 Timóteo pouco antes de ser executado (cf. 2 Timóteo 4:6-18).