As histórias de Daniel e de seus amigos ilustram a fidelidade deles a Deus e a supremacia de Deus sobre todas as nações. No capítulo 1 vemos que alguns jovens levados para a Babilônia foram selecionados para aprender toda a cultura e a língua dos caldeus –
“Disse o rei a Aspenaz, chefe dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, tanto da linhagem real como dos nobres, jovens sem nenhum defeito, de boa aparência, instruídos em toda a sabedoria, doutos em ciência, versados no conhecimento  e que fossem competentes para assistirem no palácio do rei e lhes ensinasse a doutrina e a língua dos caldeus
(…) Entre eles, se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias”
(Daniel 1:3-4, 6).