Uma “batida policial” pegou um grupo de jovens de surpresa. A todos foi ordenado que se deitassem no chão, enquanto a revista era feita e os documentos verificados. No meio dos averiguados, alguém estava com seu cachorro. Ao ver seu dono deitado no chão, ele arranjou um lugar e se posicionou ao lado dele. O comportamento do pequeno cão foi irracional, mas instintivamente afetuoso. Não poderíamos exigir dele nada além disso. Nós, porém, seres humanos, dotados de CONSCIÊNCIA e RAZÃO, precisamos ir além do que fez esse cachorro. A Bíblia nos ensina: “Alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram” (Rm. 12:15). Somos chamados para a solidariedade e o serviço todo o tempo. Pensando bem, chamar o diabo de CÃO me parece um erro gritante.