As emoções e sensações muitas vezes se misturam na nossa vida e poucas são as pessoas que conseguem diferenciar alegria, prazer, satisfação e felicidade. Então, vamos começar definindo cada um desses termos:

ALEGRIA – deriva do latim “alacritas”, de “alacer”, que significam “ânimo leve, contente”. É uma emoção positiva e agradável que influencia as pessoas que a sentem e também as que a observam. Pode surgir pela associação com algo ou alguém que propicia o sorriso fácil, por uma sensação de bem-estar, de bom humor.

PRAZER – deriva do latim “placere”, que implica em ser aceito, querido e também se relaciona com “placare”, que significa aquietar, acalmar. É comum o entendimento que ele é da ordem do desejo, o que implica que uma pessoa pode sentir prazer com algo que faça bem ou mal a si mesma, uma vez que o desejo quase nunca é lógico e coerente.

SATISFAÇÃO – deriva do latim “satis”, que significa bastante, suficiente, em quantidade adequada, somada à “facere”, que implica em fazer do modo desejado. Nesse sentido uma pessoa se sente satisfeita quando supre uma necessidade, como comer quando está com fome, por exemplo, ou suprir a necessidade de afeto ao receber carinho. FELICIDADE – tem relação com o latim “felicitas” (felicidade), “felix” (feliz) e, ainda com o verbo grego “Phyo”, que significa produzir, trazendo a conotação de algo fecundo, produtivo. A felicidade tem relação com o se sentir produtivo, útil, fazendo parte de algo. Facilmente podemos associar com as palavras contribuição, cooperação, produtividade.