“Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes? Guarde sua língua do mal e seus lábios da falsidade, afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança” Sl. 34 12-14. 

Recentemente li, que no dia 20 de março é comemorado o “Dia Internacional da Felicidade”, instituído no ano de 2012 pela ONU – Organização das Nações Unidas. A decisão de criar um dia dedicado à felicidade surgiu durante uma reunião geral da ONU, sob o tema “Felicidade e Bem-Estar: Definindo um Novo Paradigma Econômico”, em abril de 2012.

O International Day of Happiness, como é conhecido internacionalmente, tem o objetivo de promover a felicidade e alegria entre os povos do mundo, evitando os conflitos e guerras sociais, étnicas que ponha em risco a paz e o bem-estar das sociedades.

A solicitação foi feita por um pequeno país chamado Butão – localizado entre a China e a índia. Esse país se orgulha de possuir uma das populações “mais felizes do mundo”. Desde 1972, o Butão adota uma postura de “felicidade bruta e absoluta”, fazendo com que a “Felicidade Nacional Bruta” seja prioridade acima do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

No ranking “dos mais felizes”, aparecem países como Finlândia, Dinamarca, Noruega e Islândia.  Na pesquisa são analisados vários fatores:  apoio social, corrupção, renda, liberdade e expectativa de vida saudável; o Brasil aparece nessa avaliação na 32ª posição mundial, sendo ainda o segundo lugar na América do Sul – atrás apenas do Chile.  

Mas, quem de nós não gostaria de ser feliz? Sair ou já saiu à procura da tão sonhada felicidade? Mas onde poderíamos encontrá-la?  

Nesses dias me chamou a atenção a letra da canção “ESSA TAL FELICIDADE” do cantor e compositor brasileiro Tim Maia, (falecido em 1998), conhecido por vários sucessos da MPB. Nessa canção, composta dois anos antes de sua morte, o compositor expressou:

“Já rodei esse mundo procurando encontrar um Amor, um bem profundo que eu pudesse realizar os meus sonhos de criança, como todo mundo faz de formar uma família como era dos meus pais, mas o tempo foi passando e coisa mudou solidão foi se chegando e se acostumou “essa tal felicidade” hei de encontrar, mesmo se eu tiver que procurar, se eu tiver que esperar. De uma coisa não desisto, sou fiel e não abro mão de ter filhos, ter amigos, companheira e irmãos, se essa vida é bonita, ela é feita para sonhar, mais aumento o desejo de afinal te encontrar, mas o que não acostumo é com a solidão”.

A letra – quase um lamento – define que a felicidade é um sonho impossível de ser alcançado, e Tim Maia certamente não a encontrou, pois decidiu procuráb-la em outra pessoa. É fato que muita gente procura a felicidade em amores ou amigos, no sucesso profissional, em viagens, na compra de algum bem, etc.  No Antigo Testamento temos uma situação de felicidade descrita no Salmo 1 por Davi:

“Bem aventurado (feliz), o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que no devido tempo, dá seu fruto, cuja a folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido”. Sl. 1: 1-3.  

Já no Novo Testamento o Apóstolo Paulo diz: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” Fl. 4:4 “Não digo isto, por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como padecer a ter necessidade” Fl. 4 11-12.   

Assim, Davi e o apóstolo Paulo, encontraram a tão sonhada felicidade onde muitas vezes não há procuramos – em Cristo Jesus.  Essa experiência de fé me permite ver a felicidade completa, invisível, mas presente. A felicidade se torna companheira e amiga, me instruindo aonde eu for. Seu nome é Espírito Santo que caminha comigo. 

Sei que nossas vidas são feitas de escolhas, e a minha maior escolha foi ter aceitado Jesus como Senhor e Salvador da minha vida e isso me tornou mais Feliz! 

E você já fez sua escolha?  

Pense nisso!  

Sérgio Eduardo Lousan