“Trouxeram-lhe, então, algumas crianças, para que lhes impusesse as mãos e orasse; mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque deles é o reino dos céus” – Mt. 19:13-14

Certamente não sou adepto, muito menos fã da adesão à Americanização (imposição norte-americana sobre nossa cultura). Temos sido por vezes bombardeados por filmes, desenhos, músicas, produtos, super-heróis e personagens Disney.

Dias atrás dois desses personagens chamaram-me atenção.Ao fazer minha caminhada, avistei uma animada festa infantil, provavelmente um aniversário. Dentro de um carro eu percebi um casal (fantasiados dos personagens de Mickey e Minnie) dando os últimos retoques no vestuário para entrarem de surpresa na festa. Eles chamavam bastante atenção, e certamente iriam fazer a alegria e animação daquelas crianças.

Como um bom curioso, envolvido por lembranças da minha infância, parei para acompanhar o desenrolar da surpresa. Queria ver, mesmo de longe, a reação das crianças ao verem seus prováveis ídolos entrarem de surpresa no aniversário. Após tudo preparado para a devida surpresa, finalmente entrou Mickey, seguido de Minnie. A reação das crianças foi de extrema euforia e alegria. Mesmo de longe, parecia que eu estava lá dentro. De certa maneira podia sentir a alegria ao verem seus personagens favoritos entrarem pela porta e brincar com eles. Foram momentos visíveis de grande felicidade.

Tal cenário me fez lembrar o versículo acima descrito no livro de Mateus:

“Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos e não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o Reino dos Céus”. (Mt. 19:14). Ao pronunciar essas palavras Jesus vê nelas a alegria, ingenuidade e a ausência de maldade, modelos no caminhar Cristão.

Outra passagem no Livro de Marcos diz:

“Jesus, porém, vendo, isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os pequeninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele”. Mc. 19:14-15.

Nessa passagem Jesus nos mostra o quão importante é recebermos o evangelho com a humildade de uma criança.

No mês em que no Brasil se celebra o Dia da Criança, eu gostaria de valorizar e parabenizar o trabalho dos que aplicam seus dons no Ministério Infantil da Igreja que congrego. Eles oferecem parte significativa do seu tempo na ministração, cuidado, ensino, alimentação e transporte das crianças, muitas das quais em situação de risco. Semeiam os valores do Reino em vidas que, se algo não for feito, já se encontram perdidas.

A Igreja Metodista Goiânia Leste (IMGL), desenvolve um trabalho social e missionário através da evangelização de crianças ao nosso redor, e em uma posse urbana a pouco mais de 2km da Igreja. Paralelo a essa trabalho com as crianças, a Igreja também mantém um programa de distribuição semanal de 150 cestas de hortifrúti, e recentemente foi dado início a uma célula nessa comunidade, para que adultos e jovens também sejam ministrados através da palavra de Deus.

No final daquela noite, a festa de aniversário terminou e a grande dupla de heróis da Disney voltou para um baú de fantasias, já as crianças, com orelhas de Mickey e Minnie, voltaram para seu mundo real. Um grande esforço para alegrarem crianças com o irreal.

Há séculos que a humanidade escolheu semear mitos e fantasias na mente das crianças. São coelhos na Páscoa; Papai Noel com saco de brinquedos descendo por chaminés que não existem; super-heróis imortais com superpoderes fictícios que vão ocupando a dos pequenos. Precisamos brincar com eles de verdade, e semear sobre a infância aquilo que é real e eterno.

O trabalhar as crianças é uma ordenança bíblica para que o futuro não se perca, e o fundamento cristão permaneça como luz e sal sobre a terra. Tal como recebemos da geração anterior, eles serão a nossa continuidade quando não mais estivermos aqui.

Mickey Mouse e Minnie nunca morrerão, pois nunca existiram.O super-herói BEN-10 jamais salvará o mundo, pois ele nunca pisou na terra.Crianças precisam conhecer Jesus. Só Ele é real. Só ele é mesmo super.

Feliz dia das crianças, com um herói de verdade.

Sérgio Eduardo Lousan